Menu

Expectativa com a construção do PSF São Geraldo

O PSF do São Geraldo voltou a ser abordado pelo vereador José Osório (AVANTE) que, na reunião plenária de 15 de fevereiro, apresentou indicação protocolada, solicitando ao Executivo que informe, no prazo máximo de 15 dias, se já foi realizada a desapropriação da área onde será construída a sede do PSF, quais providências foram tomadas até o momento para o início das obras e quais as pendências existentes.

Em agosto de 2017, o vereador Osório também apresentou indicação protocolada quanto à previsão da obra de construção do PSF São Geraldo. Na ocasião, o Executivo informou que a área anteriormente destinada não comportava a Unidade e que, em decorrência disso, tinha solicitado a prorrogação do convênio. À época, também estava em processo de desapropriação uma área adjacente para complementar o lote previsto.

Em 5 de dezembro de 2016, a assessoria de comunicação do ex-prefeito Guto Malta (PT) informou, por meio do portal eletrônico da Prefeitura, a liberação, no dia 2 do mesmo mês, do recurso para a área de saúde, destinado à construção de uma Unidade Básica de Saúde (UBS Tipo 2) no bairro São Geraldo.

A nota informava que já se encontravam depositados em conta 20% do total (equivalentes a R$ 102.400,00), sendo o valor total do convênio de R$ 512 mil. O recurso foi obtido via emenda parlamentar do ex-deputado federal Nilmário Miranda (PT), atualmente à frente da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania.

 

FOTO: IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA

   
 

Cecília Braga

Assistente de Comunicacão

 

Fone: (31) 3819-3265

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

www.pontenova.mg.leg.br

 

Av. Dr. Cristiano de Freitas Castro, 74
Chácara Vasconcelos - CEP 35.430-037
Ponte Nova - Minas Gerais

Leia mais ...

Vereador Machadinho requer melhorias físicas na área de educação

Na Palavra Livre da reunião plenária de 15 de fevereiro, o vereador Machadinho (AVANTE) comentou que foi procurado por pais de alunos da Escola Municipal Otávio Soares, no Centro, que o questionaram sobre a necessidade de melhorias no prédio, principalmente, para conter a infiltração na laje. Segundo Machadinho, o problema é antigo, desde 2012, porém, agora está mais perigoso. Ele solicita intervenção para a garantia da segurança dos alunos e professores.

Ainda com referência à educação, Machadinho disse que irá encaminhar uma indicação protocolada ao Executivo requerendo informações sobre a compra ou não dos 20 colchões para a Escola Municipal Miquelina Moreira dos Santos.

Em 2017, o vereador Machadinho solicitou providências à Secretaria Municipal de Educação (Semed) para que realizasse a troca dos colchões da escola, pois estavam em péssimo estado, prejudicando a saúde das crianças. Na ocasião, o vereador obteve a resposta de que a troca dos colchões seria feita até novembro do ano passado.

Quanto ao atendimento ao público no saguão da Prefeitura, Machadinho destacou várias reclamações quanto à demora e a vereadora Aninha de Fizica (PSB), por meio de indicação, solicitou ao Executivo se há possibilidade de realocar um servidor para atender a população quanto ao pagamento das taxas municipais a fim de agilizar os atendimentos. 

 

 

 

   
 

Cecília Braga

Assistente de Comunicacão

 

Fone: (31) 3819-3265

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

www.pontenova.mg.leg.br

 

Av. Dr. Cristiano de Freitas Castro, 74
Chácara Vasconcelos - CEP 35.430-037
Ponte Nova - Minas Gerais

Leia mais ...

Santa Cruz - Prefeitura e Setor de Obras trabalham Intensamente na Recuperação das Estradas.

A Prefeita Municipal de Santa Cruz do Escalvado Sônia Untaler, informa que as máquinas do setor de obras e de outros setores estão sendo utilizadas no auxílio aos agricultores e moradores da zona rural.

Os principais trabalhos executados com as máquinas são de recuperação de estradas vicinais atingidas pela enchente de Dezembro 2017, limpeza de bueiros,patrolamento,cascalhamento e remoção de barreiras. A determinação da prefeita é recomeçar o trabalho de recuperação de toda zona rural que representa 75% do município de Santa Cruz do Escalvado.

" v:shapes="_x0000_i1025">

 

Wesley Moreira

Leia mais ...

Ponte Folia 2018 reúne milhares de pessoas em vários pontos da cidade

Cheio de alegria, música boa e segurança, o Ponte Folia 2018 foi um sucesso! A festa, realizada pela Prefeitura Municipal de Ponte Nova, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semct), começou na sexta-feira (09/02), se estendeu até a terça-feira (13/02) e reuniu milhares de pontenovenses e visitantes no Centro Histórico, Praça de Palmeiras, Triângulo, Rasa e no Novo Horizonte.

Os foliões puderam optar por shows nos períodos da tarde ou da noite, se divertiram e dançaram ao som de bandas e Djs de Ponte Nova e da região.


Para o Prefeito Wagner Mol Guimarães o carnaval, além da valorização dos artistas locais, contribuiu para alegrar os pontenovenses. Segundo ele, o clima familiar e o ambiente seguro foram a combinação ideal para um carnaval de sucesso.

Leia mais ...

Carnaval da Família em Santa Cruz do Escalvado! Sucesso Total.

Cheio de alegria, música boa e segurança, o Carnaval da Família 2018 foi um sucesso! A festa, realizada pela Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Escalvado, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura com apoio de demais secretarias, começou na Quinta-feira (08/02), se estendeu até a terça-feira (13/02) e reuniu milhares de Santacruzenses e visitantes no Centro onde a concentração era maior.

Os foliões puderam ter  shows nos períodos da noite, se divertiram e dançaram ao som de bandas e também apresentações de blocos.

Para o Prefeita Sônia Maria Untaler o carnaval,  contribuiu para alegrar os Santacruzenses. Segundo ela, o clima familiar e o ambiente seguro foram a combinação ideal para um carnaval de sucesso.

Para o próximo ano teremos mais novidades!!! Até 2019

 

Leia mais ...

Carnaval da Família em Santa Cruz do Escalvado! Sucesso Total.

Cheio de alegria, música boa e segurança, o Carnaval da Família 2018 foi um sucesso! A festa, realizada pela Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Escalvado, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura com apoio de demais secretarias, começou na Quinta-feira (08/02), se estendeu até a terça-feira (13/02) e reuniu milhares de Santacruzenses e visitantes no Centro onde a concentração era maior.

Os foliões puderam ter  shows nos períodos da noite, se divertiram e dançaram ao som de bandas e também apresentações de blocos.

Para o Prefeita Sônia Maria Untaler o carnaval,  contribuiu para alegrar os Santacruzenses. Segundo ela, o clima familiar e o ambiente seguro foram a combinação ideal para um carnaval de sucesso.

Para o próximo ano teremos mais novidades!!! Até 2019

 

Leia mais ...

'Se matarem macacos, mosquitos vão atrás de sangue humano': como massacre de primatas é tiro no pé contra febre amarela

Fotos de corpos de macacos têm se espalhado pela internet desde o aumento, nos últimos meses, dos casos de febre amarela em regiões dos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal. E muitos desses animais não morreram por causa do vírus: foram executados com pedras, pauladas ou envenenamento. Além de cruel, a medida tem efeito contrário ao imaginado por muitas pessoas: prejudica o combate à doença.

Classificados por pesquisadores ouvidos pela BBC Brasil como "sentinelas" e "mártires", os macacos são o alvo preferido dos mosquitos silvestres que transmitem a febre amarela, que costumam voar na altura da copa das árvores.

Muitos primatas acabam desenvolvendo a doença e morrem. Ao verificar um volume expressivo de corpos deles em determinada região, autoridades sanitárias e pesquisadores conseguem identificar a presença da febre amarela, traçar o possível trajeto do vírus - conforme os corredores da floresta existente - e planejar ações de imunização das pessoas.

A doença tem tido um impacto tão expressivo na população de macacos da Mata Atlântica que existe o temor, por exemplo, de que todos os bugios desapareçam das florestas do Rio de Janeiro.

Para piorar, os poucos macacos que sobreviveram à febre amarela ou escaparam do vírus estão sendo vítimas da desinformação. Muitas pessoas matam esses animais por acharem que eles são responsáveis pela propagação da doença.

Macacos mortosImage captionAo contrário de evitar a propagação da febre amarela, matar macacos pode expor mais os seres humanos à doença | Foto: Vigilância Sanitária do RJ

Só este ano, dos 144 macacos mortos recolhidos pela Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses do Rio de Janeiro para testes de febre amarela, 69% foram executados - apresentavam várias fraturas ou veneno no organismo.

Em todo o ano passado, dos 602 animais mortos, 42% foram assassinados, segundo dados do órgão.

Nem o mico-leão-dourado escapou. Corpos de animais dessa espécie, ameaçada de extinção, também foram localizados com sinais de execução.

Morte de macacos traz risco para humanos

Mas o que os "caçadores" de macacos não sabem é que, ao contrário de evitar a propagação da febre amarela, matar os bichos expõe os seres humanos a riscos maiores de contrair esse mal grave, que pode matar.

A febre amarela é uma doença infecciosa que é transmitida, no Brasil, principalmente por mosquitos silvestres dos gêneros Haemagogus e Sabethes, que moram na copa das árvores e têm predileção pelo sangue de primatas.

Aedes aegypti, que vive em áreas urbanas, também é capaz de transmitir febre amarela, mas até agora não houve contaminação e transmissão por essa espécie de mosquito - desde 1942 que não há epidemia urbana de febre amarela. As pessoas infectadas até o momento teriam contraído a doença em alguma região com mata.

Mosquito SabethesImage captionFebre amarela é transmitida no Brasil principalmente por mosquitos silvestres dos gêneros Haemagogus e Sabethes | Foto: Josué Damacena/IOC/Fiocruz

Segundo o pesquisador Ricardo Lourenço, do Instituto Oswaldo Cruz, tanto o homem quanto o macaco, quando picados, só carregam o vírus da febre amarela em quantidades suficientes para infectar outros mosquitos por cerca de três dias.

Depois disso, o organismo passa a produzir anticorpos e a concentração do vírus diminui. Em cerca de dez dias, macacos e seres humanos terão morrido ou se curado da doença, ficando imunes a ela.

Já o mosquito permanece com as moléculas da febre amarela para sempre. Eles podem até passar o vírus para os ovos e, consequentemente, para os filhotes que nascerem.

Mico-leão-douradoDireito de imagemGETTY IMAGESImage captionAté mico-leão-dourado, espécie ameaçada de extinção no Brasil, tem sido alvo de violência por causa do pânico e desinformação sobre a febre amarela

Se muitos macacos começarem a morrer, a tendência é aumentar a chance de contaminação de humanos. Sem ter primatas para picar na copa das árvores, os mosquitos buscarão alimento em outras localidades - e o homem vira a próxima opção como fonte de sangue.

"Mesmo que acabem todos os macacos de uma aérea, durante algumas gerações o vírus vai ficar ali. E o mosquito vai procurar o ser humano para se alimentar", diz Lourenço, autor de pesquisas sobre mosquitos transmissores.

O médico epidemiologista Eduardo Massad, professor da Universidade de São Paulo (USP) e da britânica London School of Tropical Diseases, reforça esse argumento.

"Suponha que desaparecessem todos os macacos da serra da Cantareira. O mosquito picaria pessoas. Se você diminui a população de macacos, mais gente será picada", disse à BBC Brasil.

Corpos de macacosImage captionDos 144 macacos mortos recolhidos pela Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses do Rio de Janeiro, cerca de 100 foram executados | Fonte: Vigilância Sanitária do RJ

'Sentinelas' da doença

Além de servirem de isca para mosquitos, evitando com isso que mais humanos sejam picados, os macacos alertam para o "trajeto" do vírus pelo país.

Após campanhas de erradicação do Aedes aegypti, o Brasil se livrou da febre amarela urbana na década de 1942 - a doença acabou se concentrando na região amazônica. Nos anos 2000, porém, o vírus começou a "descer" para o leste, alcançado regiões de mata de Minas Gerais, Espírito Santo e, mais recentemente, São Paulo e Rio de Janeiro.

Mosquito silvestreImage captionSem ter macaco para picar na copa das árvores, os mosquitos buscarão alimento nos humanos | Fonte: Josué Damacena/IOC/Fiocruz

O pesquisador Aloisio Falqueto, professor do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) acredita que o vírus migrou para a Mata Atlântica por meio do ser humano.

"A minha teoria é o elemento urbano. Muitas pessoas migram para a Amazônia sem tomar vacina. Uma pessoa pegou o vírus na Amazônia e entrou na Mata Atlântica depois, na altura de Montes Claros (MG), e aqui é um barril de pólvora, pela presença de macacos sem anticorpos e seres humanos. A força de transmissão é muito maior", diz.

Já Ricardo Lourenço acredita que os mosquitos acabaram migrando naturalmente para o Sudeste, por corredores de mata e rios. Conforme foram picando macacos e esses animais morreram, teriam descido cada vez mais para o sul do país em busca de alimento.

Macacos mortosImage captionAlém de servirem de isca para mosquitos, evitando com isso que mais humanos sejam picados, os macacos alertam para o 'trajeto' do vírus pelo país | Foto: Vigilância Sanitária do RJ

"Mosquitos se dispersam por dois motivos: para achar lugar para colocar ovo e para achar fonte de alimentação sanguínea. Se começa a morrer macaco, ele começa a buscar sangue em outro lugar", diz o pesquisador, que explica que o mosquito pode voar 3 km por dia.

A única forma de perceber a chegada de mosquitos infectados é pela morte dos macacos. Desde o início dos anos 2000 que pesquisadores alertam o governo federal e governos estaduais para a necessidade de ampliar ações de imunização em cidades com mata onde foram localizados animais mortos.

"Os macacos nos avisam da iminência do vírus. Quando começam a morrer, sabemos da existência e intensidade do vírus naquela região. Podemos calcular por onde ele vai se alastrar e quem devemos imunizar", afirma Aloísio Falqueto.

"A morte do macaco é um aviso de que devemos imunizar as populações nas áreas de risco", explica.

Ricardo Lourenço compara o animal a um "soldado" que atua como vigia da chegada da febre amarela. "O macaco é quase um mártir. É uma vítima e um instrumento de vigilância e de alerta. É uma sentinela do quartel. Eles nos indicam onde há infecção."

Leia mais ...

Ex-miss Ponte Nova morre atropelada em BH

Foto: Dona Nair (blusa branca) com as amigas em frente a Matriz de São Sebastião em Ponte Nova

A senhora Nair Carvalho Messias, 61 anos morreu atropelada por uma moto na manhã desta quarta-feira 31/01, na Savassi, região Centro-Sul de Belo Horizonte. A Polícia Militar (PM) informou que o acidente aconteceu por volta das 7h na Avenida Cristóvão Colombo esquina com rua Tomé de Souza.

O condutor da motocicleta, de 21 anos, relatou que estava indo ao serviço e que trafegava na pista da esquerda. Contou ainda que havia um veículo em sua traseira quando passou por um cruzamento. A partir deste momento o jovem não soube contar mais detalhes, já que teve perda de consciência com a queda.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e constatou o óbito da mulher por politraumatismo causado pelo atropelamento. Um irmão da vítima recolheu a bolsa da mulher, que continha celular e joias.

Após ser levado para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII, na região Centro-Sul, foi constatado que o motociclista teve escoriações e um corte na face, além da perda de consciência. Antes de receber atendimento médico, o exame do etilômetro foi realizado e não constatou álcool no sangue do condutor.

Apesar do local possuir câmeras de segurança, o momento do atropelamento não foi registrado. É que elas estavam apontando para outra direção.

O corpo de dona Nair,  foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) e a ocorrência encaminhada à Administração de Trânsito do Detran.

Nairsinha como era chamada carinhosamente pelas amigas, foi Miss Ponte Nova, nos idos de 1970, apos ser eleita Miss pelo Club Pontenovense, e em seguida concorreu ao Miss Minas Gerais, na cidade de Juiz de Fora.

 

Unidade Notícias

 
Leia mais ...

Vereadores e servidores reúnem-se para planejamento de atividades e capacitação

No dia 31 de janeiro, no Espaço Multiuso José Silva, vereadores e servidores da Câmara de Ponte Nova participaram de uma reunião para o planejamento das atividades que serão desenvolvidas no 1º semestre de 2018.

Na ocasião, foram reforçadas, pelos servidores, solicitações internas de cada setor e reiteradas as funções dos vereadores, assim como esclarecimentos referentes à apresentação de indicações e projetos, postura em plenário, ética, respeito, valorização e motivação entre os edis e os servidores. Em seguida, os vereadores tiraram dúvidas, fizeram críticas e deram sugestões para a constante melhoria dos serviços prestados pela Câmara.

Palestra motivacional

Após a reunião de planejamento, teve início a palestra motivacional “A Fórmula Mágica do Sucesso” com o renomado mágico mineiro Renner que trata do perfil do profissional bem sucedido. Foi um momento de descontração e de aprendizagem para os servidores e vereadores que, em meio ao humor e à emoção, foram provocados a repensarem as suas realizações pessoais e de trabalho tendo em vista o êxito em seus desempenhos, sempre centrado na frase “O Homem é Aquilo que Ele Quer Ser”.

As capacitações tornaram-se constantes na atual legislatura da Câmara de Ponte Nova e têm o objetivo de aprimorar os serviços prestados ao público e o relacionamento interno do Legislativo.

 

Unidade Notícias

Leia mais ...

Servidores da Educação são recebidos com palestra motivacional

Na manhã de hoje (01) a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizou uma recepção aos servidores da secretaria. Na oportunidade, a secretária de Educação Fernanda Ribeiro foi apresentada àqueles que ainda não a conheciam. O objetivo do encontro foi iniciar o ano letivo com ânimo.

Cerca de 700 servidores presentes participaram da palestra motivacional “A fórmula Mágica do Sucesso”, ministrada pelo Mágico Renner, que trata com humor e emoção, o perfil do profissional bem sucedido.

Segundo Fernanda a recepção aos servidores foi muito positiva e dará um gás para o ano letivo que será iniciado na segunda-feira (05). Já para o prefeito Wagner Mol Guimarães o encontro foi um “verdadeiro abraço a cada servidor da educação” e que a palestra foi um momento importante para entender, reconhecer e valorizar ainda mais as qualidades dos servidores públicos.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Notícias Regionais

Brasil e Mundo

Ponte Nova

Colunistas

  • Esqueceu sua senha?
  • Esqueceu seu usuário?