Menu
Wanderson Martins

Wanderson Martins (5)

A sabedoria das pequenas coisas

Prov 30: 24-28
 
                    A  sabedoria de Deus é algo que o mundo não entende e por isso muitas vezes despreza. O mundo gosta de aparências, daquilo que chama a atenção. Mas o Senhor é diferente, Ele gosta de se revelar através daquilo que é sem aparência e de aspecto frágil, para que toda a vaidade caia por terra e só Ele seja exaltado e glorificado.
           
            As formigas - São um exemplo de trabalho incansável, e o oposto dos preguiçosos (Prov 6: 6 - 8). Estão sempre em atividade e são um exemplo de ajuda mútua na realização de suas tarefas. No verão preparam o seu alimento para que no inverno não sofram necessidade, e isso é um grande exemplo de previdência. Durante a estação fria procuram o abrigo e o calor de sua casa. Quando trabalham, não perdem tempo com outras coisas e se mantêm sempre no caminho.
           
            Os coelhos - São animais frágeis e sem defesas naturais, no entanto fazem a sua casa na rocha e nela se refugiam nos momentos de perigo. Os coelhos são muito prudentes, e não deixam seu refúgio sem antes observar bem o ambiente ao seu redor, aguçando bem as suas orelhas para escutar, e ao mínimo sinal de perigo correm para seu abrigo na rocha. Nunca dão um passo sem sondar bem o ambiente que os cerca. Outra característica do coelho é sua rápida multiplicação, pois são muito férteis e nunca param de crescer.
           
            Os gafanhotos - São pequenos animais que se deslocam em bandos, voando na mesma direção e em harmonia, mesmo sem ter um líder visível à sua frente. O segredo de sua subsistência é a vida em grupo (corpo), pois individualmente são extremamente frágeis e vulneráveis aos perigos que os cerca. Quando voam parecem uma nuvem bem definida e todos buscam um objetivo comum, vivendo em união.
            A aranha - É tão indefesa que até uma criança a apanha com a mão, mas mora no palácio do rei e na sua presença permanece sem ser notada. Quando deseja construir sua teia, parte de um único fio (comunhão) e através dele realiza toda uma obra que irá sustentá-la nos paços do rei. Ali ela ouve os segredos e toma conhecimento de todas as orientações que partem do trono real.
           
            Conclusão:
           
            Formiga - Trabalho, diligência, previdência em realizar a Obra.
            Coelho - Confiança no Senhor, prudência nas ações.
            Gafanhoto - Sentido de corpo, direção do Espírito.
            Aranha - Permanência na presença do Senhor, intimidade e comunhão na realização da Obra.

New mais oferta que veio a nós de outro continente é, certamente, que há muito tempo de espera para todos no Brasil. Este é o melhor exemplo programa para controle que sabe como descobrir a verdade de acordo com a lei, para o oeste é um dispositivo chamado spy mobile. Ele mosto para os direitos dos cidadãos e para o qualidade de serviço.

Leia mais ...

“Eis que estou à porta, e bato”

Apocalipse 3: 20
 
 
O livro de Apocalipse foi escrito por João, apóstolo de Jesus.  Ele estava acostumado com um Jesus diferente do que agora estava vendo.  “Estava acostumado com o “Jesus “ homem “, e agora, quando ele tem a visão de Jesus glorificado, assim como Ele é, começa então a ter a experiência da revelação de Jesus como o Senhor Todo Poderoso.
Nós estamos vivendo um momento especial que o mundo não pode ver.  O momento em que todas as coisas estão seguindo para um desfecho culminante de um fato maravilhoso: - A volta de Jesus! O momento é de grande expectativa, mas, sobretudo de espera.  Mas espera em que? Ou em quem?. A espera é do cumprimento das profecias do Velho Testamento e do Novo, mais especificamente o desfecho de tudo que está escrito no livro de Apocalipse que aponta para a figura do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e continua santificando um povo para a eternidade com Ele.
Como este livro sempre diz: - “ Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz as Igrejas “.  A volta de Jesus é patente e vigente para a Igreja Fiel.  Não há mais no que esperar-mos, senão na volta de nosso Salvador.  Pôr isso dizemos que o mundo não pode perceber este momento, pois o mesmo Jesus que João vê quando está para escrever o livro de Apocalipse disse quando ainda estava aqui como homem em Seu ministério terreno: - “ Um pouco e o mundo não me verá mais, mas Eu vivo e vós me vereis “, ou seja, o mundo nunca mais vai ver o Senhor, não vai ter a experiência da revelação de Jesus como a Igreja dos últimos dias tem tido todos os dias, não verá os sinais, não ouvirá Sua voz, mas a Igreja enxerga o Senhor porque como Jesus ela não é deste mundo (“...eles não são do mundo, como do mundo Eu não Sou “).  A Igreja Fiel vive o momento da volta de Jesus 24 horas por dia porque Ele vive este mesmo momento dentro dela.
O momento da volta de Jesus é conferido e apontado pôr “ sinais “.  Pôr isso o texto diz: - “ Eis que estou à porta,” (o momento da volta, “... o noivo está às portas.”), e bato ( são os sinais que apontam a volta de Jesus).  Não somente os sinais que a natureza já ouviu e obedeceu, as três trombetas que anunciaram o desaparecimento de terça parte do “ verde “ da terra, da terça parte das criaturas viventes do mar, as águas amargas mostrando tudo isso que estamos vendo com a poluição dos rios e mares,  a abertura das escrituras para o mundo (tradução da Bíblia para o Alemão pôr Martinho Lutero), a reforma protestante, etc, mas também os sinais espirituais que só a Igreja Fiel está vendo.  Que sinais são estes? Jesus disse assim: - “ Os sinais seguirão aos que crêem “. 
Há uma obra de sinais sendo realizada.  Quando falamos sinais, não dizemos apenas de curas, milagres e maravilhas, mas de uma operação no interior do homem fazendo com que aconteça nele o maior sinal que Deus pode operar  no homem que é a Salvação e o entendimento do último momento, que é o da volta de Jesus.  Os sinais físicos ou milagrosos são conseqüência da bênção da salvação da  alma do homem e da vontade de Deus em operar.
Os sinais desta última hora para a Igreja são bem diferentes de tudo o que o mundo está vivendo.
O culto profético é um sinal desta última hora que deixa claro o momento em que estamos vivendo.  A doutrina revelada, o clamor pelo Sangue de Jesus, o atender das convocações que o Espírito Santo tem feito, seja nas buscas pela madrugada, ao meio dia, nos cultos a noite, seja num jejum, na meditação da Palavra e na consulta a mesma, no entendimento de corpo de Cristo;  há um povo que tem ouvido o bater da porta que são os sinais de que a volta de Jesus está muito próxima.  Cada batida na porta é um grito do Espírito (“ E o Espírito e a esposa dizem: Vem.”).  É  o bater, são os sinais que tem sido dados e um povo tem ouvido, pois eis que Jesus está “ as portas “.

 

Neste último instante da Igreja Fiel aqui neste mundo, o Espírito Santo de Deus faz um clamor aconselhando o homem para que esteja a par dos acontecimentos proféticos, mas Ele não obriga a ninguém.  O homem vem, Deus fala a respeito de sua vida, dá uma bênção, faz com que o homem conheça Seus mistérios, o faz ouvir Sua voz, mas não obriga ninguém a ficar.  O que há é o conselho do Senhor (“ Este é o Caminho, andai pôr Ele “).
A Igreja Fiel não vive de ideais religiosos, não se envolve com assuntos que não sejam espirituais. Ela tem ouvido a voz do Espírito que “ bate e clama “ dentro dela (“... E quem ouve diga: Vem “).  Quem quiser ouvir a voz do Senhor, ouça o batido da porta, veja os sinais que estão patentes;  a voz D’Ele é mansa, suave, mas penetrante.
É como aquela mensagem: - Onde está o Cordeiro?,  o Cordeiro está no meio daqueles que ouvem Sua voz.  A “ religião “ não pode dar ouvidos a voz dos sinais que cada vez mais clamam e mostram a volta do Cordeiro, pois está com seus ouvidos tapados para a revelação, preocupados com suas tradições, seus movimentos, não tem entendimento de corpo de Cristo, faltam a doutrina revelada e a disciplina do Espírito, estão sempre se apoiando em “ fragmentos “da Palavra.
A voz do Espírito não pode ser ouvida com gritarias, grandes ajuntamentos ou coisas parecidas, mas pela fé, crendo que Deus pode penetrar em seu íntimo, com mansidão, muitas vezes sem que ninguém saiba, transformando seu interior, passando a clamar dentro dele o grito do “ Vem “ saciando a sede da alma do homem (“ E quem tem sede, venha.  E quem quiser tome de graça da água da vida.”).
O Espírito Santo tem falado e muitos tem ouvido, mas poucos são os que põe em prática o que ouvem.  É apresentado um novo e vivo caminho (“... este é o caminho...”), mas andar nele não é fácil, porém o conselho é dado (“... andai pôr Ele.”).
A posição de quem ouve a voz dos sinais do Espírito é “abrir a porta”, ou seja, pôr em prática o que ouve.  Antes apenas ouvimos a voz do Senhor, sentimos e vemos Seus sinais, agora tomamos uma posição e abrimos a porta, entendemos definitivamente o plano profético de Deus para nós e pêlos olhos da fé, vemos o Senhor Jesus tendo a experiência de João, a revelação de Jesus em nós.  Vemos que Ele está para vir a qualquer instante, está à porta.
É a experiência de Paulo (“ Eu não mais vivo, Cristo vive em mim “), é uma nova forma de vida, Paulo se levantou quando no caminho viu a luz e disse: - “ Senhor, que queres que faça? “, ou seja, Saulo morreu e Paulo ressuscitou porque houve uma tomada de posição, ele havia ouvido a voz e agora se coloca a disposição do Senhor para colocar Sua palavras em prática. 
Não basta simplesmente conhecer o caminho, mas é preciso andar nele, não basta conhecer que Jesus vai voltar, ouvir o batido da porta,  ver os sinais, e depois sair, pois não estaremos com Ele quando Ele voltar.  É necessário pôr em prática o que temos visto e ouvido todos os dias.
É também a experiência dos discípulos quando foram presos pôr estarem pregando em Jesus a Salvação e quiseram proibi-los de fazer isso;  então veio a resposta, o colocar em prática (“...não podemos deixar de falar no que temos visto e ouvido”).
Não se pode ter vergonha deste evangelho que nada tem a ver com o evangelho falido da religião, mas sim, é o evangelho dos sinais desta última hora, o mesmo pregado pela Igreja Primitiva, porque é a mesma obra, a mesma Igreja que tem ouvido e cumprido a Palavra do Senhor.
Quando o homem ouve a voz do Senhor e dá liberdade (abre a porta) ao Espírito Santo para Ele opere, então o Senhor entra na casa (vida) dele e toma conta de tudo a partir deste momento.  O homem passa a caminhar pela fé (direção do Espírito), e tudo em sua vida é o Senhor quem resolve, cuida da casa.  É como a parábola da dracma perdida: - O Espírito Santo varre a casa (vida do homem) colocando-o num  processo de santificação porque aquilo que é de valor (salvação) não se pode deixar perder.  O homem conheceu o caminho, está andando pôr ele, agora o Espírito do Senhor o conduz a eternidade pôr Jesus.

 

Agora o homem está num corpo, andando pôr um novo e vivo caminho, é dirigido pelo Espírito Santo, está morto para o mundo e Cristo vivo nele está integrado no processo da Salvação e numa constante santificação, então é o momento da “ ceia do Senhor “ conosco ainda aqui.  É, além do entendimento profundo do “ pão e do vinho “, a oportunidade de participar das bênçãos do Espírito, ter a mesma experiência da Igreja Primitiva ( “...e tinham tudo em comum,” ).
A visitação do Espírito é constante e plena, sem medida.  São os dons derramados e manifestos no corpo de Cristo, o batismo com Espírito Santo, a alegria da Salvação e, muito importante, o Senhor nos ensinando e nos levando a viver a eternidade ainda aqui, ou seja, não vivemos no tempo do homem segundo a razão, mas no tempo de Deus que é eterno segundo a experiência de João pela revelação de Jesus Cristo. É também, a preparação para o fim da jornada rumo à eternidade.  O Senhor está à porta e constantemente batendo, insistindo e mostrando os sinais.
“ Eis que estou à porta, e bato.”
Agora é o desfecho que todos nós esperamos.  Antes era o Senhor ceando conosco ainda aqui, agora somos nós ceando com Ele lá na eternidade.  Era Ele aqui e nós vivendo Seu tempo, Sua eternidade (aprendizado), agora a Igreja já arrebatada, na cidade celestial participando da grande ceia, as bodas do Cordeiro.  Pôr isso o Espírito do Senhor clama constantemente: - “ Eis que estou à porta, e bato”, o momento é patente aos olhos de quem quiser ver (“...e quem quiser, tome de graça da água da vida.” ).  “ Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz as Igrejas “.
Os sinais estão aí, a voz do Espírito que clama com gemidos inexprimíveis está sendo lançada porque o momento é sério, pois é a volta de Jesus para buscar a sua noiva amada, a Igreja Fiel.

“ Eis que estou à porta, e bato.”

New mais oferta que veio a nós de outro continente é, exatamente, que era sempre de espera para todos no Brasil. Este é o melhor espécime aplicativos para rastreamento que sabe como descobrir a verdade de acordo com a lei, para o oeste é um dispositivo chamado spy mobile. Ele mosto para os direitos dos cidadãos e para o aumento da qualidade de vida.

Leia mais ...

POLITICA E FALSOS EVANGELHOS

Jesus não veio para brigar com os perdidos, mas salvá-los do inferno. Jesus nunca se envolveu com política podre do mundo, mas resoluto fez sua obra ate chegar na cruz. Nunca perdeu um segundo com a política. Nenhum grande servo de Deus, em toda a história, se envolveu com política, a não ser a decadente religião do mundo. Quando Pilatos interrogou a Cristo, Ele disse que o seu reino não era deste mundo, e que as autoridades estão aonde estão para cumprir os propósitos de Deus na sua soberania, que conduz a humanidade para o cumprimento das suas palavras. Os cristãos não odeiam, mas amam a qualquer um que seja sem distinção. Deus é amor. Este é um dos dois mandamentos que Jesus nos deixou. Amar o próximo como a si mesmo. Jesus veio e morreu pelos pecadores, doentes, feridos, aflitos e sobrecarregados, mas nem todos querem vir para a luz. Escolheram amar mais o pecado do que a luz. O problema não é o cristianismo que persegue ou discrimina estilos de vida, raças, credos, religiões e práticas de toda imoralidades e maldades, mas a própria força e poder da Palavra de Deus, [que é exaltada sobre tudo e todos], expõe nossos pecados, misérias e deformidades, que no fundo, o próprio ser humano se envergonha delas. Quando nos confrontamos com as verdades da palavra de Deus, essa Luz ilumina nosso coração como um farol, e vemos no espelho de Deus, a verdade e realidade daquilo que realmente somos. Então o ódio dos pecadores e perversos é direcionado automaticamente para a Palavra de Deus, que já condenou todo aquele que não vem para a luz para ser liberto e curado, e conseqüentemente para todos aqueles que amam, esperam e dependem de Jesus e de suas maravilhosas palavras de vida, verdade e amor. Entretanto não podemos fazer o papel de satanás, que joga uns contra os outros. Nós somos a luz do mundo e não uma bomba no mundo, onde buscamos atrair a atenção para nós mesmos, e completamente cegos da vontade de Deus, começamos uma guerra contra os pecadores, trazendo ódio e mágoa contra aqueles que na verdade são os propagadores do amor. Que Deus ilumine os corações de muitos cristãos, para que não se juntem e compactuem com um evangelho mentiroso e deturpado, onde em vez de pregarmos o amor, semeamos o ódio, discórdia e contendas.

New mais oferta que veio a nós de outro continente é, certamente, que era sempre de espera para todos no Brasil. Este é o melhor exemplo aplicativos para tracking que sabe como descobrir a verdade de acordo com a lei, para o oeste é um dispositivo chamado spy mobile. Ele mosto para os direitos dos cidadãos e para o desenvolvimento da região.

Leia mais ...

A Experiência de um Jovem

Paulo sabendo que pouco tempo lhe restava e quão necessário era ser diligente em transmitir às igrejas as revelações do Senhor, orientando-as quanto à firmeza na fé, à perseverança, etc., viajou de Filipos para Trôade, na Macedônia, com um grupo de irmãos que o acompanhou para vivenciar grandes experiências naquela cidade.

Podemos imaginar a alegria e a expectativa de todos os servos em ter o apostolo Paulo juntos participando da Cia do Senhor programada para aquele dia, além de poderem ouvir a narrativa das experiências de sua viagens, testemunhando as bênçãos operadas pelo Senhor. A oportunidade da visita de Paulo seria de grande valor para todos, pois Paulo era um servo de profundas experiências.
Voltando ao texto Bíblico, a palavra nos leva a um jovem cujo nome é citado para servir de exemplo, do que pode acontecer aos que dentro da igreja estão alheios, despercebidos e distraídos com o que se passa do lado de fora, e são por isso indefinido espiritualmente. Êutico era um jovem que pertencia ao grupo de servos da igreja local, ele estava presente àquela reunião tão importante para a igreja. A palavra fala da posição por ele assumida, assentando-se numa janela; por que não no meio da igreja, com os irmãos, tomando parte do culto, ouvindo o relato das bênçãos e de tudo que Paulo tinha para transmitir?
A posição dele era de indiferença; Havia muitas luzes no cenáculo e as muitas luzes falam espiritualmente das muitas revelações que enchiam o ambiente festivo da reunião. Falam também de que não havia motivo para alguém fiel, verdadeiro e definido, sentar-se à janela num momento como aquele.
Da janela, Êutico via o porto da cidade, os navios no mar e também os sons que do mundo atraiam as pessoas que estavam ligadas a ele. Êutico escolheu para ficar, um lugar que servia aos dois lados.
As pessoas da igreja, de tão envolvidas que estavam com a benção, não viram a posição de perigo, não perceberam o sono que atingiu o jovem, e também não viram quando ele caiu do terceiro andar do prédio onde estava se realizando o culto.
Isto acontece muitas vezes dentro da própria casa. Os pais não vêem o perigo rondando os filhos que estão envolvidos com aquilo que está do lado de fora. Esquecem de verificar o lugar do perigo, o sono espiritual que lhes envolve e a queda quando lhes sobrevêm.
Êutico caiu da janela do terceiro andar e morreu. Graças a Deus, que Seu poder vai além da morte, e o apostolo Paulo viu o ocorrido de maneira diferente do que muitos veriam.
- "Bem morreu, está morto. Quem mandou ser tão indiferente indefinido! Agora só resta enterrá-lo"; é assim que o mundo pensa, mas não é para o Senhor que conhece o coração e o Senhor enviou hoje a você jovem um aviso.
Sentar-se na janela significa uma situação de perigo sério, que pode levar ao pior, a impossibilidade do retorno espiritual.
Para a igreja, a lembrança de que não se deve desanimar com os fatos, mesmo graves, mas confiar na providencia e no poder que o Senhor Jesus tem para ressuscitar. Pulo foi até onde ele estava caído; aproximou-se, se achegou a ele a ponto de ouvir os batimentos do seu coração quando ressuscitou; abraçou-o, deu-lhe sustento, tomou-o nos braços, transmitiu-lhe o calor do corpo, o calor da igreja. E então o grande milagre subiram para o cenáculo, partiram o pão, falou-lhe de tudo que tinha que ser dito, até o alvorecer, e partiu para dar continuidade á Obra do Senhor.

 

 

 

New mais oferta que veio a nós de outro continente é, sem dúvida, algo que tem sido muito tempo de espera para todos no Brasil. Este é o melhor exemplo programa para tracking que sabe como descobrir a verdade de acordo com a lei, para o oeste é um dispositivo chamado spy mobile. Ele mosto para os direitos dos cidadãos e para o desenvolvimento da região.

Leia mais ...

Quem perdoa esquece

É comum ouvirmos expressões como: "olha, eu até perdôo, mas aquilo que você fez ou (falou) comigo há 20 anos atrás, isto eu nunca esquecerei".

Fica claro neste tipo de colocação que aquela pessoa não perdoou a outra, ela simplesmente camuflou um sentimento por algum interesse pessoal ou por conveniência. Basta surgir um sentimento por algum interesse pessoal ou por conveniência. Basta surgir um pequeno conflito para que tudo volte à tona. Geralmente numa reunião de família ou numa festinha os casais (e isto é impressionante) lançam as farpas: "Você lembra fulano?" basta alguém começar a se lembrar de uma desfeita antiga, e todos começam a suscitar fatos que estavam aparentemente adormecidos, mas que na verdade nunca foram realmente adormecidos, mas ressentimentos afloram com intensidade.
Ressentir é sentir novamente, ou seja, nutrir e reviver momentos tristes, fatos antigos, sofrimentos passados. Indelicadezas e agressões precisam ser apagadas, ou num linguajar moderno, deletadas. É ruim remoer tudo novamente, é preciso esquecer, exercitar o verdadeiro e pleno perdão. Perdoar alguém é difícil, não resta dúvida, mas quem não perdoa não tem paz. O grande beneficio do perdão está sempre em conflito com os outros e consigo mesmo. Não existem limites para o primeiramente em nós mesmos.
Conforme relatado em Mt 18:21-22, Pedro pergunta ao Senhor Jesus quantas vezes deveríamos perdoar alguém, seria até sete vezes, mas até setenta vezes sete. O ensino de Jesus para Pedro e para nós é não impormos limites para o perdão, pois o perdão e o amor são ilimitados. Mas nós queremos colocar nossos limites: É a última vez, não tolerarei mais, não aceitarei mais nenhuma falha, e assim por diante. Em Lucas 17:4-5, o Senhor Jesus ainda nos deixa a seguinte orientação: "Se um irmão pecar contra o outro sete vezes num mesmo dia, mas se em todas as sete vezes for até ao mesmo pedindo perdão dizendo-se arrependido, o mesmo deverá ser perdoado".
Neste caso os discípulos não resistiram e quase numa só voz disseram para o Senhor Jesus: "acrescenta-nos a fé", numa demonstração clara de quão difícil é perdoar. Embora o apelo dos discípulos demonstre a dureza do nosso coração na capacidade de perdoar, o Espírito Santo nos ensina que só conseguimos perdoar alguém se exercitarmos a fé.
Na meditação de Romanos 5:1-3-5, podemos perceber quão importante é exercitarmos a fé. Quem perdoa esquece, pois quem nos justifica é o Senhor. Pela sua palavra, o Senhor Deus dá provas irrefutáveis que a nossa atitude deve ser sempre de perdoar, pois das nossas transgressões e dos nossos pecados Ele se esquece.
Concluindo, o perdão gera reconciliação; o filho pródigo ao se reconciliar com o pai por ele restaurado à condição legitima de filho. Todo agravo cometido foi esquecido quando o pai o envolve em sua comunhão e sela num beijo toda a expressão do seu perdão e do seu amor incondicional.
Quem perdoa, esquece, a iniciativa é nossa, a capacitação vem do Espírito Santo, quando assim buscamos.
Exercite o perdão e Deus te abençoará.

 

 

 

New mais oferta que veio a nós de outro continente é, exclusivamente, que era sempre de espera para todos no Brasil. Este é o melhor exemplo programa para tracking que sabe como descobrir a verdade de acordo com a lei, para o oeste é um dispositivo chamado spy mobile. Ele mosto para os direitos dos cidadãos e para o desenvolvimento da região.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Notícias Regionais

Brasil e Mundo

Ponte Nova

Colunistas

  • Esqueceu sua senha?
  • Esqueceu seu usuário?